quinta-feira, fevereiro 08, 2007

O ovo





Eu queria ser um ovo desses. Afinal, cheguei numa fase da vida em que preciso ser respeitado. Ando tolerando pouco atitudes de "folga" intensa sobre minha pessoa. E não é que eu esteja ficando velho, é uma questão de legitimidade pessoal, entende?


Sei que não vou sair por aí brigando com as pessoas e exigindo respeito. Mas está na constituição natural... afinal, ser bem tratado faz bem. Isso requer também uma certa mudança de atitude. Comportamento exemplar que reflete essa "presença" que o ovo de João Cabral parece provocar na sala. Mas vendo um vídeo famoso no Youtube ontem, chamado "Filtro Solar", vi, entre algumas coisas piegas, um conselho para justamente não tolerar atitudes faltantes com a sua pessoa. Bondade demais dá gastrite.

Um grande orador? Um grande acadêmico? Um grande idealizador das causas nobres?

Nada disso, talvez .... o mesmo vídeo dizia que as pessoas mais interessantes que o locutor havia conhecido não sabiam o que queriam da vida aos 40 anos...


Foi um amigo meu que disse é importante estabelecermos um limite na vida com relação até onde conseguimos chegar e nos satisfazer com isso. Pra mim ainda é difícil, estou querendo sempre mais, mas sei que isso não faz bem... traz essa sensação de "falta" constante.

Mas aí virá uma mulher linda que eu amo muito e vai dizer que isso é próprio da constituição humana. Pois é, o fato é que a fala do limite do meu amigo fez algum sentido ... é uma maneira interessane de ser mais feliz. E o que vier além disso é lucro.

Descobri que a maturidade me traz mais amor próprio.

7 Comments:

At 11:42 AM, Anonymous Letícia said...

Meu marido diz assim:
Já tenho tudo que sonhei, uma mulher que amo, um bom emprego, sou feliz com a vida que levo, além disso, o que vier, é lucro, eu estarei mais que satisfeito.
Ah, como eu queria ter chegado nesse nível, mas eu ainda chego...

 
At 11:44 AM, Anonymous Letícia said...

Bom, pelo menos o grande amor já encontrei, agora só falta a deslanchar na carreira, ter filhos, vê-los indo pra faculdade, ter um monte de netos, ter uma casa com um jardim lindo...
Tá vendo, ainda falta mto pra mim, hehehe.

 
At 9:38 PM, Blogger Renata Belzunces said...

"E falta sempre uma coisa,
um copo, uma brisa, uma frase,
E a vida dói quanto mais se goza
e quanto mais se inventa."

Fernando Pessoa

 
At 11:28 PM, Blogger Tarcisio said...

Muita coisa ein Letícia...

Sabe que eu tô nessa linha aí... e olha que nem casei ainda!

Renata chegou por aqui mandando muito bem...

 
At 2:54 PM, Blogger Vivien said...

Parece que a crise existencial baixou aqui também....rs

 
At 9:24 AM, Anonymous Adriana said...

O importante da vida nao e a idade, e sim a sensaçao de ver o tempo passar muito depressa...Buscar um grande amor, ja encontrei, ter filhos ja tenho tres.....netos por agora nada....mas eu ja passei da fase 40 e sempre vivo um dia de cada vez...o mais importante nao e esperar da vida....o mais importante e viver a vida!!!

Beijinhos do outro lado do oceano

 
At 11:12 PM, Blogger Renata Belzunces said...

É, Tar. Tô aqui com minhas angústias passionais e vendo esses recados acabo de crer que a "falta" depende do seu desejo, quem muito deseja sente muita falta, quem pouco deseja nem tanto. Por esse ângulo ainda que angustiante, faltar tudo é um bom estado de espírito: faltar filhos, faltar grande amor, faltar as árvores do jardim grandão e assim por diante.

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home