terça-feira, dezembro 12, 2006

O contra-fluxo



Às vezes fico pensando se eu gosto de fugir das pessoas. Não é que eu seja anti-social, é que simplesmente eu tenho feito tudo nos horários opostos aos das pessoas ditas "normais".

Vejamos alguns exemplos:

- Eu trabalho à noite
- Eu estou na UNIVERSIDADE trabalhando e estudando. Ela está vazia, só há funcionários e alguns malucos como eu.
- Eu ainda não fui em nenhum shopping center por causa do Natal.
- Eu não torço pra nenhum time
- Eu almoço depois da 1:30 pra não pegar fila
- Eu costumava ir no cinema à tarde (agora não está dando mais)
- Eu comprei um carro que tem seguro mais barato (porque nem consumidores, nem ladrões estão muito interessados nele).
- Eu viajo para lugares inóspitos
- Eu não gosto de queijo

E pra não ir totalmente contra a corrente, sim, eu vou passar o reveillon na praia.

Essa experiência de morar sozinho (pelo menos durante a semana, quando a Clau fica em São Paulo), tem proporcionado um estado para que eu crie minha própria rotina. Com essa possibilidade fui criando estratégias para fugir de muvucas, trânsito, correria, barulho, caos, gente chata, barulhenta, mal humorada. Excelente para o espírito que descansa ao mesmo tempo que trabalha.

Onde estou agora? Numa sala de computação na UNICAMP.

Quantos comigo? Os funcionários, o ar condicionado e a luz que pisca como um filme de terror. Fora isso, só eu e minha experiência.

4 Comments:

At 12:13 PM, Blogger elkinha said...

ahá! estou pertinho de ti!
sempre vou à unicamp!
qualquer dia a gente se esbarra!

e, vc não é diferente da maioria, só evita bagunça e situações adversas!
heheh

=T

 
At 4:34 PM, Blogger Tarcisio said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 3:02 PM, Blogger Vivien said...

Esqueceu de dizer que vc conversa em stand by...hahahah

 
At 6:00 PM, Anonymous Anônimo said...

Sim, provavelmente por isso e

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home