segunda-feira, julho 07, 2008

Pós mestrado

Por anos a fio, tinha uma coisa para pensar nas horas que em que eu não tinha nada pra fazer, o que foi se tornando raro ao longo do tempo.

Com o fim do mestrado, uma "brecha temporal" abriu-se em minha mente. O sentimento de "culpa" que persegue o mestrando/doutorando nas horas de ócio que deveriam estar sendo melhor aproveitadas na frente do editor de textos ou de um belo livro científico, foi depositado juntamente com a dissertação.

Haverão outros sentimentos de culpa futuros, não há dúvida. A produção é uma constante perseguição para os que optaram pela vida acadêmica.

Momentameamente, a culpa corre livre de minha pessoa, o que faz com que mais do que nunca eu almeje alguns dias a ver navios, cachoeiras, céu azul e conversas jogadas ao vento.

Marcadores: , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home